Publicidade

Conecta Verde

PepsiCo usa plástico inovador que evita emissões de gases de efeito estufa na produção de paletes sustentáveis

Compartilhar

Projeto foi desenvolvido em parceria com a startup UBQ Materials e Ecoboxes

 

Editado por Flavius Deliberalli

A PepsiCo, alinhada à sua transformação estratégica, PepsiCo Positive (pep+), anuncia o uso de material UBQ, desenvolvido pela startup israelense de mesmo nome, em um palete sustentável que é composto por lixo doméstico e outros materiais.

Durante o processo de fabricação do material UBQ, segundo a PepsiCo, os resíduos são redirecionados e as emissões de gases de efeito estufa (GEE) são evitadas. Somente neste projeto inicial, a implementação do material economiza o equivalente a mais de 6.500 kg de emissões de GEE – que corresponde ao sequestro anual de carbono de 534 árvores. Além disso, mais de 739 kg de resíduos serão retirados de aterros sanitários e transformados em um material útil.

Os paletes são desenvolvidos no Brasil pela Ecoboxes Embalagens Plásticas, empresa especializada em soluções voltadas para sustentabilidade e economia circular.

O material UBQ é um termoplástico de base biológica, produzido 100% a partir de lixo urbano, incluindo mix de plásticos, papel, papelão e orgânicos, e é adequado para substituir plásticos convencionais em várias aplicações duráveis.

A primeira fase do projeto em conjunto com PepsiCo inclui a fabricação de 830 paletes ecológicos, usados para transporte de cargas em dois centros logísticos da empresa. Além do UBQ, os paletes são feitos a partir de materiais reciclados que incluem resina PP reciclada e BOPP reciclado (película plástica usada na embalagem de snacks da empresa), que completam o ciclo de economia circular.

“Essa inovação é bastante empolgante para a PepsiCo porque nos ajuda em nossa jornada por materiais que substituam o plástico virgem e ao mesmo tempo atuem na redução de gases de efeito estufa. Além disso, este é um material diferenciado por representar uma alternativa à cadeia como um todo, principalmente no que se refere à coleta, triagem, transporte e disposição final em aterros. Agora vamos escalar essa solução no Brasil, América Latina e, porque não, em outras partes do mundo”, afirmou Raphael Cyjon, diretor Sênior de Operações da PepsiCo LatAm.

Por fim, a PepsiCo informou que também estuda a possibilidade de utilizar o UBQ como matéria-prima para outros fins.


Mais informações:

PepsiCo
www.pepsico.com.br

UBQ Materials
www.ubqmaterials.com

Ecoboxes Embalagens Plásticas
www.ecoboxes.com.br

Conteúdo por:

Deixe um comentário

Recomendados para você

Pesquisar

Publicidade

Últimas notícias

Temas mais publicados