Publicidade

Conecta Verde

Cargill atualiza Elefante Cebola & Alho com embalagens reutilizáveis

Compartilhar

De acordo com a empresa, nova embalagem traz mais praticidade e ainda contribui para a redução da emissão de CO2

Editado por Flavius Deliberalli

A Cargill avança mais um passo em sua jornada de transformação e adaptação de suas linhas de produtos em soluções mais práticas e sustentáveis.

Dessa forma, a empresa anunciou que o extrato de tomate Elefante Cebola & Alho está de cara nova, com nova embalagem plástica reutilizável de 300 gramas.

Segundo a empresa, além de permitir melhor vedação nos casos em que o alimento não é utilizado de uma única vez, com maior conservação de aroma e sabor, o pote também é mais prático em termos de armazenamento e vai do freezer ao micro-ondas. A nova versão do pote conta também com tampa abre e fecha, elaborada para facilitar a reutilização, tendência que vem crescendo entre os brasileiros, que estão valorizando cada vez mais o reaproveitamento. Nesse caso, o pote pode ser usado, por exemplo, como porta-tempero e para guardar porções de outros alimentos.

A empresa também informou que além de diminuir o descarte, o novo pote de Elefante Cebola & Alho reduz em 6% o impacto ambiental e 18% as emissões de CO2 no ciclo de vida do produto, se comparado a versão lata – de acordo com estudo de Análise do Ciclo de Vida de Elefante, realizado em parceria com a Fundação Espaço Eco. Assim sendo, a empresa acredita que é possível ter uma redução de 6.800 toneladas de gás carbônico em um ano de produção de extrato de tomate.

“A linha Elefante já faz parte da vida dos consumidores há 75 anos e a Cargill segue totalmente comprometida com a satisfação de seus consumidores, trabalhando para garantir um produto de qualidade alinhado a uma produção segura e sustentável. O novo pote contribui com a redução do desperdício de alimentos, é totalmente reutilizável, dando nova vida à embalagem, com menor impacto ambiental no ciclo de vida, comparado a embalagem anterior”, destaca Márcio Barela, coordenador de Sustentabilidade da Cargill.

Por fim, a empresa destaca ainda que a mudança para a embalagem plástica é fruto de pesquisa indicando que os consumidores da marca buscavam uma opção com maior vida útil do que a tradicional lata. Com a transição de latas para potes plásticos, a Cargill registrou crescimento de 17% nas vendas entre 2021 e 2022, contemplando uma aceitação positiva dos consumidores, que estão aderindo à proposta de reutilização do pote.


Mais informações:

Cargill
www.cargill.com.br

Conteúdo por:

Deixe um comentário

Recomendados para você

Pesquisar

Publicidade

Últimas notícias

Temas mais publicados