Publicidade

Conecta Verde

Heineken reforça compromisso de sustentabilidade com a nova long neck retornável

Compartilhar

Segundo a marca, projeto de retornabilidade tem início pela Região Sul do país

Editado por Flavius Deliberalli

A Heineken, com o compromisso de atuar cada vez mais de acordo com práticas sustentáveis, anuncia mudanças na venda de cervejas long necks, que passam a ser retornáveis.

De acordo com a empresa, a Região Sul do Brasil foi a escolhida para o início da implementação do conceito de venda circular nesta categoria, que ocorre a partir deste mês de março, inicialmente em bares e restaurantes parceiros.

As vendas circulares começam em duas dezenas de cidades do sul do Brasil. No Paraná, em Curitiba, Japurá, Ponta Grossa, São Borja, Londrina, Cascavel, Umuarama, Campo Mourão e Paranaguá. Em Santa Catarina, a capital Florianópolis e mais Itajaí, Chapecó, Criciúma, Blumenau, Montenegro, Vacaria e Laurentino. E no Rio Grande do Sul, os municípios de Porto Alegre, Cachoeirinha e Pelotas.

As novas long neck Heineken contam com vários diferenciais, como: o selo prata, que reforça o conceito dos produtos, garantindo que aquela unidade será reutilizada; as tampas, com novas cores, que sinalizam que as novas garrafas devem ser abertas apenas com abridor (modelo Pry Off); o vidro mais espesso e com o tamanho maior, mais seguro para o transporte e para o consumo. A companhia informou ainda que distribuirá cerca de 10 mil unidades desses abridores para os estabelecimentos e consumidores, como forma de gerar mais atratividade e gratificação.

A empresa informou também que a ação começa com a meta de que 90% dos bares e restaurantes da Região Sul recebam as novas garrafas até o fim deste primeiro semestre. Com isso, a expectativa é provocar uma mudança na logística e no hábito cultural dos clientes, expandido o projeto para as demais regiões brasileiras ao longo dos próximos anos.

No Brasil, somente 47% dos vidros são reciclados. Com a iniciativa, a Heineken espera influenciar o mercado a aumentar esse percentual. “Essa é uma mudança muito importante e necessária para a empresa e para o planeta. Nosso compromisso é ser uma marca 100% sustentável. Queremos, num futuro próximo, estar em todos os estados brasileiros com as long necks retornáveis, garantindo a redução de impactos negativos com a produção de novas garrafas”, explica Eduardo Picarelli, diretor da Unidade de Negócios da Heineken no Brasil.


Mais informações:

Heineken
www.heinekenbrasil.com.br

Conteúdo por:

Deixe um comentário

Recomendados para você

Pesquisar

Publicidade

Últimas notícias

Temas mais publicados