Publicidade

Conecta Verde

Carrefour e Klabin desenvolvem economia circular para papéis

Compartilhar

Iniciativa contribui para fechar o ciclo de consumo de itens do Carrefour, que serão reciclados e reinseridos na cadeia como embalagens para e-commerce

Editado por Flavius Deliberalli

Em uma parceria que fomenta a economia circular, a Klabin, uma das maiores produtoras e exportadoras de papéis para embalagens e embalagens de papel do país, se uniu ao Carrefour, um dos líderes do varejo alimentar, para promover a logística reversa e a reciclagem de resíduos de papéis. Após este processo, os materiais retornarão à cadeia de consumo como embalagens para o comércio eletrônico da rede varejista.

De acordo com as empresas envolvidas, o projeto piloto, iniciado em maio do ano passado, já apresenta resultados e, agora, alcança 37 lojas da rede varejista no estado de São Paulo. Neste período, foram coletadas mais de 1.600 toneladas de papel, que puderam ser convertidas em embalagens de papelão ondulado.

Na prática, o Carrefour direcionará, por meio de um parceiro especializado, as embalagens de papel-cartão e de papelão ondulado para as unidades de processamento da Klabin, localizadas em Franco da Rocha, Paulínia e Piracicaba, no estado de São Paulo.

O Grupo Carrefour Brasil informou que tem investido em uma mudança fundamental dos paradigmas dos processos operacionais do varejo, combatendo o desperdício e promovendo a transição da economia linear para uma economia circular. “Como a maior empresa do varejo de alimentos do país, entendemos nossa responsabilidade com os brasileiros e utilizamos a força de nossas marcas, a capilaridade de nossa atuação e a influência que exercemos sobre a cadeia de valor para impactar positivamente a sociedade, engajando parceiros e clientes com ações sustentáveis”, afirma Lucio Vicente, diretor de Assuntos Corporativos e Sustentabilidade do Grupo Carrefour Brasil.

Por meio de um processo de Eco Design (conjunto de técnicas ecoambientais que promovem manejo consciente dos recursos naturais e não renováveis), o material reciclado é reintegrado na cadeia como matéria-prima e reutilizado na produção de novas embalagens. O consumidor poderá identificar as embalagens oriundas da ação por meio de uma identificação que será utilizada pelo e-commerce da rede varejista.

Para Flávio Deganutti, diretor de Papéis da Klabin, o avanço na transição da economia linear para um modelo circular requer iniciativas que fechem o ciclo de consumo dos produtos, ou seja, antevejam como reinserir os materiais na cadeia produtiva após seu uso. “Um dos principais benefícios da ação é aumentar a reintrodução do resíduo de papel na cadeia produtiva. Por consequência, garantimos um ciclo contínuo da matéria-prima em novos produtos, gerando uma cadeia integrada de valor”, afirma.

Cabe ressaltar que a criação de parcerias que endereçam iniciativas de economia circular é uma das metas da Agenda 2030 da Klabin, que define os Objetivos Klabin para o Desenvolvimento Sustentável (KODS), um conjunto de compromissos de curto, médio e longo prazos que organizam e orientam os marcos Ambientais, Sociais e de Governança (ASG) prioritários para a empresa, tendo como base os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU.

Segundo Douglas Dalmasi, diretor de Embalagem da Klabin, o modelo circular depende do engajamento de cada elo da cadeia produtiva, desde os governos, que criam políticas públicas, passando por indústria e grandes marcas, até chegar ao consumidor final, um importante elemento dessa relação. “Estamos muito satisfeitos em implementar essa ação com o Carrefour, um parceiro estratégico para modelos de logística reversa como este, em especial pelo potencial de escala”, finaliza.



Mais informações:

Grupo Carrefour Brasil
www.grupocarrefourbrasil.com.br

Klabin
www.klabin.com.br

Conteúdo por:

Deixe um comentário

Recomendados para você

Pesquisar

Publicidade

Últimas notícias

Temas mais publicados