Publicidade

Conecta Verde

L’Oréal: desafios para ser sustentável no mercado de luxo

Compartilhar

Em entrevista exclusiva, entre outros aspectos, executivas da marca falam sobre como tem sido a aceitação de versões ambientalmente corretas de produtos consagrados por parte dos consumidores do mercado de luxo


Por Elen Nunes / Editado por Flavius Deliberalli

Diminuir o impacto ambiental de sua atividade, promover desenvolvimento social e atender as demandas do exigente consumidor do mercado de luxo diante das pautas de sustentabilidade ambiental.

Nesta entrevista exclusiva ao portal Conecta Verde, as executivas da L’Oréal, Sabrina Zanker, diretora geral da divisão de luxo, e Joana Fleury, diretora geral da divisão de produtos profissionais, contam como a marca vem lidando com esses desafios.

Leia a entrevista:

1- A L’Oréal tem investido em diversas ações em prol da redução do impacto ambiental de suas atividades. Em relação às embalagens, quais iniciativas se destacam?
Sabrina Zanker: Para L’Oréal, oferecer embalagens sustentáveis e responsáveis de nossos produtos é, ao mesmo tempo, um grande desafio e um compromisso-chave. Esse compromisso nos faz repensar nossos produtos de forma holística, desde o design até a reciclagem pós-uso de embalagens. Portanto, o movimento já foi iniciado e ano passado, na L’Oréal Luxo Brasil, trouxemos os nossos primeiros produtos (fragrâncias) refiláveis. Este ano, aumentamos nosso portfólio de refiláveis no Brasil, de dois para oito produtos de diferentes categorias (make, skincare e fragrância).

2- Recentemente a linha de fragrâncias “La Vie Est Belle Eau de Parfum”, da Lancôme, ganhou a opção refilável. Detalhe esse projeto para a gente.
Sabrina Zanker: Sendo a fragrância mais vendida do mercado de luxo no Brasil desde 2017, La Vie Est Belle Eau de Parfum, alcança o marco de um frasco comprado por minuto, no Brasil, e três frascos por segundo, no mundo. Alinhado com o desejo de um consumidor mais comprometido com a sustentabilidade, Lancôme oferece, pela primeira vez, frascos com um sistema de refil inovador e fácil, sem que seja necessário o uso de funil. Primeiro, a válvula spray pode ser removida facilmente, em seguida, o refil de 100 ml é conectado aos frascos de qualquer volumetria da fragrância dando início ao processo de reabastecimento que é 100% automático e sem perder uma gota do perfume. O uso de refil representa uma redução de 41% nas emissões de carbono e o reabastecimento da fragrância evita a geração de 51% de vidro, 46% de plástico, e 67% de metal, que são utilizados para a fabricação dos frascos. O vidro de ambos, o spray e o refil, é reciclável, reafirmando o compromisso com a sustentabilidade e o planeta.

“Este ano, aumentamos nosso portfólio de refiláveis no Brasil, de dois para oito produtos de diferentes categorias”

3- O mesmo acontece com a marca Giorgio Armani, que tem um compromisso forte com a sustentabilidade, com My Way e Code, por exemplo. Detalhe esse projeto também, por favor.
Sabrina Zanker: Giorgio Armani também tem um compromisso prioritário com a sustentabilidade. Globalmente, a marca apóia iniciativas de distribuição de água potável para regiões precárias, projetos de reflorestamento pelo mundo e um pilar importante de packaging com embalagens refiláveis. Todas as principais linhas de Armani possuem hoje, no Brasil, embalagens refiláveis. Além de My Way e Code, temos a linha Acqua de Gio.

4- Como tem sido a aceitação do consumidor em relação à essa novidade para produtos de luxo?
Sabrina Zanker:
Percebemos que os consumidores  priorizam cada vez mais um consumo consciente. Pesquisas internas apontam que 88% das pessoas querem um refil para seus cosméticos e fragrâncias. Além disso, 66% das pessoas se sentem mais positivas sobre companhias que estão reduzindo a emissão de carbono e 66% dos consumidores de luxo querem se engajar com empresas socialmente responsáveis. Os clientes querem estar envolvidos em pautas ambientais e sociais por meio da educação, ações de propósito e oportunidades.

“Giorgio Armani também tem um compromisso prioritário com a sustentabilidade. Globalmente, a marca apóia iniciativas de distribuição de água potável para regiões precárias, projetos de reflorestamento pelo mundo e um pilar importante de packaging com embalagens refiláveis”

5- Há outros produtos que gostariam de destacar que já oferecem refil?
Sabrina Zanker:
A L’Oréal Luxo é pioneira no mercado de fragrâncias com embalagens refiláveis. No mercado brasileiro, somos líderes no pilar de refiláveis. Prada Paradoxe, lançado no Brasil em maio de 2023, por exemplo, já chegou no mercado com embalagem refilável. Um lançamento iconizado pela marca e pela categoria de fragrância no mercado brasileiro. Além de Prada Paradoxe, em 2023 tivemos o lançamento no Brasil de Armani Code, Aura, Angel e Alien de Mugler, Absolue e Rénergie de Skincare Lancôme, Labsolu rouge de make-up Lancôme, sem contar com My Way e Acqua de Gio, ambos da marca Armani e lançados em 2022, que se consolidam ainda mais em 2023.

6- Há outras iniciativas que gostariam de citar com foco na redução de impacto ambiental das embalagens?
Sabrina Zanker:
Sim. Temos como ambição reduzir as emissões de CO2 e de excessos de produtos e/ou produtos obsoletos também. Já reduzimos em 90% o impacto de E&O na divisão de Luxo versus 2021. Atuamos na transformação desses excessos e obsoletos em brindes e testadores, ações comerciais de escoamento também no Direct to Consumer por meio do site de Lancôme.

“Temos ações de conscientização para os nossos clientes visando o descarte correto dos produtos e sempre reforçamos, em todos os claims de campanhas de comunicação, as frentes de sustentabilidade das marcas, como por exemplo, campanhas educativas para o uso do refil”

7- Quais são as ações que L’Oréal realiza em prol da educação ambiental do consumidor, principalmente em relação ao descarte correto de suas embalagens?
Sabrina Zanker:
Na L’Oréal, nosso time de campo é especializado através de treinamentos que suportam na argumentação sobre os benefícios dos produtos refiláveis, tanto no viés de saving econômico (valor por volumetria) quanto no viés ecológico de fato, diminuindo uso de vidro, plástico, metais e redução da emissão de carbono. Além disso, temos ações de conscientização para os nossos clientes visando o descarte correto dos produtos e sempre reforçamos, em todos os claims de campanhas de comunicação, as frentes de sustentabilidade das marcas, como por exemplo, campanhas educativas para o uso do refil.

8- Recentemente a marca lançou a Academia L’Oréal como um novo espaço de especialização de cabeleireiros com foco total em sustentabilidade e inovação. Conta pra gente, como vai funcionar? Qual a proposta desse espaço e por que é considerado sustentável?
Joana Fleury:
A nova Academia L’Oréal é um marco não apenas na trajetória pioneira e de liderança da marca no empoderamento pela educação como vetor de transformação socioeconômica, mas também no futuro do salão de beleza porque traz inovação e sustentabilidade. Além de coleta de resíduos e fios de cabelos, árvore de captação solar e lavatório adaptado para cadeirantes, a Academia L’Oréal apresenta em seus lavatórios o Gjosa, chuveiro com tecnologia patenteada de fragmentação que economiza até 69% de água, evitando o desperdício e mantendo um resultado de enxágue igual ao dos chuveiros convencionais. O sistema exclusivo, desenvolvido em parceria com uma startup suíça, integra o programa global Hairstylist for the Future, que busca fomentar uma jornada sustentável nos salões baseada em tratamento de resíduos, economia de água e energia renovável, pilares já presentes em nossa academia e que representam a nossa visão de salão do futuro.

 

Conteúdo por:

Deixe um comentário

Recomendados para você

Pesquisar

Publicidade

Últimas notícias

Temas mais publicados