Publicidade

Conecta Verde

Artecola lança novo produto a partir de caixa longa-vida reciclada

Compartilhar

Tecnologia da empresa possibilitou o aproveitamento de resíduos plásticos com papel

Editado por Flavius Deliberalli

A Artecola está lançando um novo produto criado a partir da reciclagem de caixas longa-vida. O novo Afix Arteforro ECO 2040 foi desenvolvido para uso na estruturação e reforço de bolsas.

O material tem 90% de sua matéria-prima originados da reciclagem de caixas da Tetra Pak, parceira da Artecola no projeto. “Nossa empresa quer liderar a mudança tecnológica pela sustentabilidade, e a cocriação é um de nossos pilares estratégicos. Nesse contexto, firmamos parceria com esta grande fabricante de embalagens longa-vida para dar novo destino a parte de seus resíduos. Nosso propósito é gerar inovação sustentável”, ressalta Eduardo Kunst, presidente executivo da Artecola.

As embalagens longa-vida são usadas em larga escala e, até hoje, são de difícil reciclagem e aplicação por apresentarem três materiais diferentes em sua composição. A separação deles, quando possível, resulta em um plástico reciclado com mistura de papel e alumínio. “Somos a única empresa na América Latina que produz para o mercado produtos extrusados com fibra vegetal em sua composição. Isso facilitou nossa pesquisa para o desenvolvimento do Arteforro, porque já dominamos o processo com a mistura de fibras vegetais ao polímero”, diz Alessandra Lemos, que atua no departamento de pesquisa e desenvolvimento da Artecola e é doutora em Ciência e Tecnologia dos Materiais.

De acordo com a empresa, o novo produto contém 90% de matéria-prima reciclada, apresenta alta performance (o que não é comum em linhas com alto percentual de reaproveitamento) e é 100% reciclável. Sem contar que todas estas características se enquadram no conceito de economia circular. “Criar um produto 90% reciclado e de alta performance ainda é um desafio. Conseguimos vencer esta barreira. O mercado de bolsas apresenta demanda média de 600 mil m²/ano de material estruturante. Se nosso produto fosse aplicado em toda esta demanda, seriam 360 toneladas de embalagens longa-vida recuperadas por ano”, avalia o presidente executivo da Artecola.


Mais informações:

Artecola
www.artecolaquimica.com.br

Conteúdo por:

Deixe um comentário

Recomendados para você

Pesquisar

Publicidade

Últimas notícias

Temas mais publicados